• Tay Campos

[XVII Fantaspoa] Sangue Vurdalak e vampíricos casos de família



Vurdalaks, revenants, lâmias... Aficionados por vampiros sabem que existem muitos tipos diferentes de criaturas da noite. O Vurdalak é um tipo de vampiro que se alimenta exclusivamente do sangue daquelas pessoas que mais amou durante a vida, comumente sua família em primeiro lugar, seguida por amigos, amantes, etc.


Este tipo de vampiro provavelmente já existia na tradição oral e folclórica antes do século XIX, que foi quando cravou sua estaca na literatura a partir do conto A família do Vurdalak, de Alexei Tolstoi, que inspira em 2020 o filme Sangue Vurdalak, de Santiago Fernández Calvete, assim como já serviu de inspiração anteriormente a um dos contos do filme Black Sabbath - As Três Máscaras do Terror (1963) de Mario Bava, entre outros.


Em Sangue Vurdalak, o roteiro de Santiago consegue adaptar muito bem para a contemporaneidade a lenda do vampiro que sente fome de sua família. O roteirista traz o monstro como o parente distante de uma família que vive numa casa completamente isolada de tudo e todos. Graças à justificada paranoia do patriarca (Germán Palacios) — que primeiramente achamos ser um pai abusivo e superprotetor — todos ficam protegidos até a noite em que a filha Nathalia (Alfonsina Carrocio) cansa dessa vida encarcerada e decide fugir do abraço dessa casa e família tão sufocantes, conhecendo assim alguém com quem divide o sangue e, sequer sabia, é também um encantador Vurdalak.



Nathalia consegue escapar com a ajuda de seu namorado Alexis (Tomás Carullo Lizzio) e, quando relata o acontecimento ao chegar em casa, seu pai revela a verdade sobre o Vurdalak que persegue a família a ela e seus irmãos, saindo em seguida para caçar o vampiro e prometendo voltar durante o dia. Caso ele volte durante a noite, será porquê se transformou em vampiro e deixa a ordem de que seus filhos o matem caso esse seja seu desfecho.


A tensão do filme, portanto, vem não só da expectativa em torno da possibilidade de que aquela família veja seu ente mais querido voltando para casa transformado em um monstro sedento por sangue, mas principalmente do instinto de sobrevivência que toma conta de todos presentes naquele lar disfuncional. Minutos após a saída daquela figura de autoridade, todos se viram uns contra os outros e fica cada um por si — o que torna tudo mais instigante.


Para além dessa situação em que uma família de estranhos precisa sobreviver à noite, o longa entrega um jogo de luz e sombras delicioso que explicita esse embate entre aquilo que se vê como monstruoso e aquilo que se vê como humano, para além da condição vampírica e, no final, é simplesmente um ótimo filme de vampiros considerando ou não o conto em que foi inspirado.


Sangue Vurdalak e muitos outros filmes fazem parte do XVII Fantaspoa, totalmente online e gratuito, disponível na plataforma Wurlak.


SANGRE VURDALAK

Argentina, Singapura | 2020 |

90 minutos

Direção: Santiago Fernández Calvete

Roteiro: Santiago Fernández Calvete

Elenco: Naiara Awada, Germán Palacios, Tomás Carullo Lizzio, Lautaro Bettoni, Martín Rena


0 comentário