• João Neto

[Crítica] Yellowjackets: o inferno é uma garota adolescente

Atualizado: 20 de jan.



A personagem de Amanda Seyfried abre Garota Infernal com essa frase: "Hell is a teenage girl" - ou "o inferno é uma garota adolescente". A citação acaba ganhando várias conotações dentro do contexto do filme, desde o lado diabólico da protagonista possuída por um demônio à própria experiência infernal de ser uma mulher adolescente que o roteiro de Diablo Cody genialmente transforma em uma comédia de terror ácida à frente de seu tempo.


Começar esse texto de Yellowjackets com essa introdução não é coincidência, afinal, ambos projetos compartilham de muitas semelhanças. Uma delas é a direção de Karyn Kusama, que, ao comandar o piloto da série, dá o tom ideal à essa maçaroca ambiciosa de 10 episódios sobre sobrevivência, trauma, ocultismo, canibalismo e... bom, garotas adolescentes. Um time feminino de futebol escolar prepara-se para a grande final do campeonato, mas quando seu avião cai no meio da selva canadense, elas precisam ir aos extremos pra sair dali vivas. Os dramas adolescentes ganham novas dimensões nessa roupagem "Senhor das Moscas encontra Lost em um vestiário feminino", traições e intrigas se tornando questões de vida ou morte, laços afetivos sendo formados e brutalmente destruídos, as normas sociais decaindo pra selvageria em nome da sobrevivência. Mais de duas décadas depois, as sobreviventes começam a ser ameaçadas por alguém que sabe o que elas fizeram lá, trazendo tudo à tona.



Alternando entre essas duas linhas de tempo, Yellowjackets passeia de drama psicológico à coming-of-age doentio à terror de sobrevivência, um mistério com toques potencialmente sobrenaturais à comédia involuntária. É uma receita para um desastre, não fosse tamanha a confiança que os showrunners e seu excelente elenco carrega a trama e puxa seus próprios limites. Com detalhes sendo insinuados e/ou revelados a cada capítulo, a série envolve o público através de sua ambientação inegavelmente curiosa e a dinâmica deliciosa de um elenco que transborda carisma e química em tela.


Trazer grandes ícones dos anos 90 como Melanie Lynskey, Juliette Lewis e Christina Ricci para encarnar as versões adultas dessas personagens é de uma ironia carinhosa, com Tawny Cypress ainda que menos conhecida, completando o elenco principal com maestria (adorei conhecê-la). Já o núcleo jovem é escolhido a dedo com uma seleção de atrizes talentosas que não apenas parecem os fantasmas de suas versões adultas devido à caracterização e/ou semelhança, mas por complementar suas performances através de nuances que as conectam. Você sabe que elas são as mesmas personagens, independente de qual década.


Há uma riqueza em como o roteiro dá complexidade à essas mulheres em ambas as fases, desde a dona-de-casa entediada Shauna (Lynskey) que esconde uma certa dureza adquirida na floresta à ambiciosa Taissa (Cypress), que teme que seus traumas sejam uma ameaça à sua família e à sua campanha política. Juliette Lewis dá à Natalie uma presença inegável como a cola amarga que reúne todas as quatro; e Ricci brilha como a excêntrica Misty, uma espécie de Annie Wilkes on crack, roubando toda a atenção pra si quando está em cena.



O roteiro toma decisões interessantes - e ousadas - ao conduzir o mistério com muita ambiguidade, nem sempre seguindo caminhos óbvios e te permitindo teorizar sobre a vastidão de elementos bizarros que a série introduz. Nem sempre tudo funciona e às vezes o pula-pula entre flashbacks pode cansar, mas há o suficiente para te deixar engajado, se questionando se as garotas estavam sucumbindo ao trauma e ao choque ou se havia, de fato, uma entidade na floresta.


Yellowjackets consegue realizar uma tarefa complicada entre fazer malabarismo com vários gêneros e tons e achar uma coesão atmosférica em todos eles. É uma série selvagem, mas cheia de coração e grande sensibilidade com suas personagens, mesmo que - as vezes - partindo de um ponto visceralidade que beira o absurdo. Junte isso à química elétrica do elenco e suas personagens multidimensionais, trilha sonora acurada, boas doses de horror, ganchos dramáticos, um senso de humor terrivelmente cínico e você tem a sua nova obsessão televisiva.


Todos os episódios de Yellowjackets estão disponíveis no Paramount+.


YELLOWJACKETS

T01 | 2021 | 10 episódios

Criada por: Ashley Lyle & Bart Nickerson

Elenco: Melanie Lynskey, Juliette Lewis, Tawny Cypress, Christina Ricci, Ella Purnell, Sophie Nélisse, Jasmin Savoy Brown, Sophie Thatcher, Sammi Hanratty, Steven Krueger & Warren Kole




0 comentário